Página Inicial
Home Memórias Depoimentos

Integração e o nascimento do Musicanto

Muito se fala em integração latino-americana e Mercosul hoje em dia. Pois essa integração era a espinha dorsal do projeto Musicanto Sul-Americano de Nativismo que o compositor Luiz Carlos Borges, natural de São Luiz Gonzaga, trouxe à Santa Rosa em 83.

Erni Friderichs fez com que ele trouxesse para cá seu projeto de um grande festival de intercâmbio da América Latina. A idéia iluminava a cabeça de Borges desde que era estudante em Santa Maria, e onde tentou implanta-la. Para ele, Santa Maria era o palco natural, afinal congregava estudantes de vários países do Cone Sul. Mas Santa Maria resolveu fazer a Tertúlia Nativista. Borges então, mudou-se para São Borja e tentou a mesma coisa. O município comemorava 300 anos, mas, também não se entusiasmou com ela. Afinal surgiria o inesperado convite para vir à Santa Rosa, feito por Harry Heinze e oficializado por Erni Friderichs e Aquiles Giovelli.

Quando aqui chegou, lembra Borges “fiquei surpreso com a infraestrutura montada no Centro Cívico Cultural e no Parque de Exposições”. Erni queria um Festival, Borges o tinha na manga. Um casamento sem noivado. Borges se atirou de corpo e alma ao trabalho, com Erni como fiador maior a seu lado. “Não fui o criador do Musicanto”, enfatiza Borges, hoje, “ele é fruto de Santa Rosa”.

Fonte: Revista Musicanto 10 anos – Novembro de 1992. Página 16.


Página Inicial Informações Turísticas Contato Painel de Controle Musicanto no Facebook